PUBLICIDADE
Topo

Se não sabe brincar, não desce pro play

Daniela Klaiman

23/01/2020 04h00

Greta Thunberg durante encontro no Fórum Econômico Mundial de Davos no ano passado (Manuel Lopez/ Fórum Econômico Mundial)

Começou nessa terça-feira (21) o 50º Fórum Econômico Mundial de Davos. O evento reúne as principais lideranças do mundo como políticos, empresários e intelectuais para discutirem questões urgentes e soluções para o futuro, entre elas obviamente os efeitos da mudança climática. 

O tema desse ano é "Stakeholders para um mundo coeso e sustentável", isso é, a construção de um mundo que beneficie não apenas as elites econômicas e seus ganhos, mas sim todos os grupos de interesse, incluindo mais benefícios à comunidade.

Porém acompanhadas as falas no evento dos "principais" líderes, eles parecem não estar tão empenhados em enxergar os verdadeiros problemas que estamos enfrentando, ou talvez tenham esquecido o objetivo do Fórum. 

O discurso de Donald Trump por exemplo, foi de um extremo otimismo, falando sobre como a América está em seu melhor momento da história (?!) e pela sua fala, pareceu ignorar tudo e todos que estão além dos muros da Casa Branca. Já os demais líderes, têm sido bastante reticentes, políticos e um tanto medrosos em expor suas opiniões.

Tudo bem morno por enquanto… 

Mas então onde estão os verdadeiros protagonistas do evento? 

A turma da Greta

Quem tão cedo já entendeu que precisa atuar para construir um mundo novo, mostra que é mais importante do que nunca dar a eles uma plataforma para que suas vozes sejam ouvidas. 

Não é à toa que pela primeira vez na história do Fórum de Davos, temos um grupo grande de jovens líderes e agentes de mudança.

Conheça quem são os 10 jovens entre 14 e 19 anos que vêm transformando o mundo, bem mais que "gente grande":

Greta Thunberg | Idade: 17 anos | País: Suécia

Em 2018 ficou conhecida por protestar fora do Parlamento sueco durante o horário escolar com a placa "Greve escolar pelo clima", exigindo mais ações por parte dos políticos do seu país. Desde então continua fazendo greve toda sexta-feira e crianças em todo o mundo seguem o seu exemplo. Em dezembro de 2019, foi considerada a personalidade do ano pela revista americana Time.

Autumn Peltier | Idade: 15 anos | País: Canadá

Autumn Peltier (Sandra Blaser/ Fórum Econômico Mundial)

A jovem indígena viu seu papel mudar quando aos 8 anos percebeu que na sua região não podiam beber água devido à contaminação por atividades industriais e oleodutos. Hoje Autumn fala internacionalmente sobre os direitos indígenas e de água potável e foi nomeada representante da água para as nações indígenas do Canadá.

Ayakha Melithafa | Idade: 17 anos | País: África do Sul

Ayakha Melithafa (Manuel Lopez/; Fórum Econômico Mundial)

Vinda de um vilarejo dependente da agricultura onde secas e escassez de água ameaçam o seu sustento, Ayakha decidiu agir. Hoje como parte da Aliança Africana do Clima mobiliza apoio para o desenvolvimento de um sistema sustentável, de baixo carbono e de fornecimento de energia igualitário no seu país.

Fionn Ferreira | Idade: 18 anos | País: Irlanda

Fionn Ferreira recebe prêmio oferecido pela Intel das mãos de Martina Nolan (Chris Bellew / Fennell Photography)

Através de sua paixão por caiaque, ele testemunhou os efeitos da poluição dos microplásticos nos oceanos e meio ambiente. Mais tarde ele viria a vencer o Google Science Fair, por inventar um novo método de extrair microplásticos da água.

Melati Wijsen | Idade: 19 anos | País: Bali

Melati Wijsen (Jakob Polacsek/ Fórum Econômico Mundial)

Fundadora da "Bye Bye Plastic Bags", que cria campanhas de conscientização e grupos de limpeza na praia, foi considerada parte dos adolescentes mais influentes pela revista Time. Em parte, graças a seus esforços, a ilha de Bali anunciou uma lei que proíbe o plástico descartável. 

Mohamad Al Jounde | Idade: 18 anos | País: origem Síria, atualmente no Líbano

Mohamad Al Jounde (Jakob Polacsek/ Fórum Econômico Mundial)

Mohamad teve que fugir para o Líbano quando as coisas se tornaram perigosas na Síria. Como milhares de outras crianças refugiadas no país, ele não podia ir à escola, então aos 12 anos juntamente com sua família construiu uma escola em um campo de refugiados, promovendo acesso à educação, terapias e fotografia. 

Natasha Mwansa | Idade: 18 anos | País: Zâmbia

Natasha Mwansa (Sandra Blaser/ Fórum Econômico Mundial)

Natasha defende a saúde e o bem-estar dos jovens, é monitora de responsabilidade social em várias organizações de saúde e compartilha informações sobre os direitos de meninas e mulheres. Tornou-se a pessoa mais jovem a receber o prêmio de Líderes em Saúde Global da Organização Mundial da Saúde.

Salvador Gómez-Colón | Idade: 17 anos | País: Porto Rico, Estados Unidos

Salvador Gómez-Colón (Sandra Blaser/ Forum Econômico Mundial)

Quando o furacão María devastou Porto Rico em 2017, ele criou a campanha "Luz e esperança para Porto Rico" para distribuir lâmpadas movidas a energia solar e outros suprimentos para mais de 3.100 famílias na ilha. Em 2019 recebeu o prêmio President's Environmental Youth da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos.

Naomi Wadler e Cruz Erdman (Imagens:Ben Gabbe/Getty Images e Boris Baldinger/ Fórum Econômico Mundial)

Juntam-se a eles ainda o jovem mergulhador Cruz Erdmann e a mais nova de todos, a ativista americana Naomi Wadler de 13 anos.

Se uma Greta já incomodava muita gente, agora imaginem 10?!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre a Autora

Futurista formada em tecnologia e futurismo pelo TIP – Transdiciplinary Innovation Program da Universidade de Jerusalém. Expert em Consumer Behavior and Trends Research, Pós-graduada em Coolhunting & Trends pela Universidade de Barcelona e foi diretora de Planejamento e Consumer Insights da Box1824 durante 5 anos. Consultora e palestrante nas áreas de inovação, pesquisa de mercado, desenvolvimento de produtos, comportamento do consumidor e transformação digital, atua junto a grandes empresas mostrando o que elas devem fazer para sobreviver a esse novo mundo que vivemos e mudanças rápidas. Co-fundados de 2 startups: Unpark e WinWin.

Sobre o Blog

É possível analisar o futuro por 2 ângulos diferentes: aquele mais imediato, que prevê os acontecimentos dentro de 0 a 5 anos e é estudado e aprendido através do comportamento das pessoas; e outro ângulo mais longínquo, que enxerga um intervalo de tempo de 5 a 50 anos e que é totalmente baseado no desenvolvimento e uso da tecnologia. A ideia desse blog é justamente analisar os dois futuros juntos e entender como a tecnologia vai influenciar nossas vidas e como a forma como vivemos e nossos valores influenciam a tecnologia, atingindo um balanço complexo, porém em linguagem simples e quase chula, para que todos possam começar a pensar no futuro e entender que somos nós os responsáveis por construir um cenário positivo para todos. Ou não. O futuro está em nossas mãos e é um assunto urgente de ser tratado hoje.

O Mundo Mudou