PUBLICIDADE
Topo

Histórico

7 dicas de conteúdo para te fazer pensar durante a quarentena

Daniela Klaiman

19/03/2020 04h00

Diante de tantos conteúdos, notícias, fake news, medos e incertezas, a única coisa que podemos fazer é instruir dentro do universo de cada um de nós e esperar a onda passar. Para isso, quis compartilhar aqui algumas dicas de conteúdo que acredito que podem fazer alguma diferença nessa época de quarentena e reflexões baseadas no momento em que estamos vivendo. 

1. Twitter: se antecipe por aqui

O Twitter é hoje a fonte de informação mais instantânea e segura que existe. Em tempos incertos, considere seguir apenas as organizações, instituições e personalidades verificadas.

Quem eu indico seguir e por quê? Sou a favor de diferentes pontos de vista, por isso indico nesse momento:

Donald Trump – polêmico e necessário, o seu Twitter é um guia do posicionamento ético e das relações internacionais dos EUA.

Elon Musk – ainda se posiciona como se o coronavírus fosse uma histeria coletiva e completamente manipulada pela mídia. Tire suas conclusões.

2. Jane Goodall: aprenda sobre empatia, respeito e conservação


Não podemos esquecer que estamos atualmente vivendo apenas uma das questões que abrangem a nossa sobrevivência. O maior desafio que ainda temos que aprender: cuidar do nosso planeta.

Nesse Masterclass, Jane Goodall dá uma aula de consciência e respeito, contada através do amor pelos chimpanzés e pela natureza.

3. Headspace: medite e se acalme

Reprodução

Em momento de incerteza tendemos a ficar bastante ansiosos, por isso uma das coisas mais importantes a se fazer agora é ficar em casa e manter a calma. Para isso, sugiro a Headspace, um app de meditação que liberou recentemente uma coleção gratuita chamada Enfrentando a Tempestade. 

4. Goop Lab: abra a mente


Uma série fácil de assistir e que ajuda a desfocar da monotemática, dá dicas de terapias emergentes e alternativas para doenças físicas e mentais. Serve para abrirmos a mente quanto as nossas crenças e atividades de rotina.

5. TED do Peter Diamandis: assista já

A mídia está nos alimentando todos os dias com histórias negativas e fake news, por isso faço questão de acrescentar esse TED na lista. Nele, Diamandis mostra através de números e dados como o mundo está melhor do que nunca e também nos faz entender porque estocar comida nesse momento é uma atitude ultrapassada e de escassez.  

6. "Desserviço ao Consumidor" (Broken): o mundo consumista


Essa série incrível da Netflix explora a cada episódio um mercado diferente do mundo consumista: cigarros eletrônicos, maquiagem, móveis e outros. E mostra como o capitalismo preza pelo excesso, colocando os consumidores em risco e é claramente um sistema econômico fadado ao fracasso.

7. "O ponto da virada", de Malcolm Gladwell: novo olhar

Montagem: Pixabay e divulgação

A teoria do tipping point fala sobre acontecimentos que do dia para noite mudaram a forma como enxergamos o mundo que vivemos. A exemplo, o tsunami de 2004 no sudeste asiático, que  foi um dos maiores tipping points da nossa era já que foi somente a partir dele que tivemos o boom da onda verde, responsabilidade socioambiental, produtos recicláveis e sustentáveis.

O coronavírus com certeza será um novo tipping point na nossa existência. E pergunto: o que você acha que será diferente daqui pra frente?

Sobre a Autora

Futurista formada em tecnologia e futurismo pelo TIP – Transdiciplinary Innovation Program da Universidade de Jerusalém. Expert em Consumer Behavior and Trends Research, Pós-graduada em Coolhunting & Trends pela Universidade de Barcelona e foi diretora de Planejamento e Consumer Insights da Box1824 durante 5 anos. Consultora e palestrante nas áreas de inovação, pesquisa de mercado, desenvolvimento de produtos, comportamento do consumidor e transformação digital, atua junto a grandes empresas mostrando o que elas devem fazer para sobreviver a esse novo mundo que vivemos e mudanças rápidas. Co-fundados de 2 startups: Unpark e WinWin.

Sobre o Blog

É possível analisar o futuro por 2 ângulos diferentes: aquele mais imediato, que prevê os acontecimentos dentro de 0 a 5 anos e é estudado e aprendido através do comportamento das pessoas; e outro ângulo mais longínquo, que enxerga um intervalo de tempo de 5 a 50 anos e que é totalmente baseado no desenvolvimento e uso da tecnologia. A ideia desse blog é justamente analisar os dois futuros juntos e entender como a tecnologia vai influenciar nossas vidas e como a forma como vivemos e nossos valores influenciam a tecnologia, atingindo um balanço complexo, porém em linguagem simples e quase chula, para que todos possam começar a pensar no futuro e entender que somos nós os responsáveis por construir um cenário positivo para todos. Ou não. O futuro está em nossas mãos e é um assunto urgente de ser tratado hoje.